Equipe de trade marketing: é preciso encontrar o repertório ideal

Criado em 29 de dezembro min(s) de leitura

Última atualização em: 24 de janeiro de 2023, às 7:46 pm

equipe de trade marketing

Tudo começou na época da foto abaixo, quando nem nós tínhamos clara a definição e a importância de uma equipe de trade marketing. Mais que isso: como a inspiração, a qual tanto dependíamos na época da banda, era fundamental para milhares de profissionais que criam e executam ações no ponto de venda.

equipe-de-trade-marketing

Se você acompanha a Involves, deve saber que, além do trade marketing, a música pulsa em nossas veias. A Revista Exame fez até uma reportagem sobre isso. Cada projeto, assim como nosso espaço físico aqui e no escritório de São Paulo, passando pelo atendimento e a forma que compartilhamos conhecimento e soluções, tem um pouquinho de música.

Nesse post, um tanto quanto lúdico, falo dessa relação a partir de uma experiência inesquecível, que envolve o Thedy Corrêa, vocalista da banda Nenhum de Nós, e o Agile Experience. O evento, que criamos em 2015, dobrou de tamanho em relação à infraestrutura anterior.

As reuniões da produção do AEx 2016 demostraram que tínhamos um desafio e, mais uma vez, precisaríamos aliar o que vivemos nos palcos com o poder de encantamento das ações de trade marketing.

>> Google, L’Oréal, Nestlé e muitos mais: conheça a programação do AEx 2017

TRADE MARKETING NO PALCO PRINCIPAL

Participei diretamente da definição da grade de programação e do alinhamento dos temas que seriam essenciais na proposta de conteúdo do AEx 2016: gestão de equipes, sell in e sell out, Business Intelligence, ROI, entre outros que certamente permeiam a sua rotina também.

Com a grade de programação completa, nossa equipe partiu para uma das etapas mais importantes da missão de encantamento criada para quem viesse ao AEx 2016: colocar a música e o trade marketing no palco principal.

A melhor pessoa para contar essa parte da história é a Arielli, ou Li, como a chamamos por aqui. Ela é uma das jornalistas que integra a equipe do Clube e encontrou a conexão que buscamos naquele momento.

A música estimula sentidos, melhora o trabalho e provoca reflexões. Faz diferença no ponto de venda e a palestra do Thedy comprovou que a relação entre o trade marketing e os acordes é ainda mais próxima que o imaginado.

COMO INSPIRAR SUA EQUIPE DE TRADE MARKETING

Cadência, ritmo, timbre: cada elemento deve estar em harmonia para que o resultado saia como o esperado. Se durante uma composição a criatividade é essencial, não podemos dizer algo muito diferente da rotina de quem cria estratégias e ações para o PDV.

Não sei se você concorda com o Thedy, mas confesso que faz total sentido renovar as conquistas a partir de um novo ponto de vista pessoal. Assim como na releitura de uma música, a mudança de postura e entendimento sobre as atividades cotidianas pode dar um novo significado para o trabalho de profissionais que lidam com concorrência e muitas metas.

QUAL É O SEU LUGAR NA BANDA DO TRADE? 

Apesar de ter a música como um valor, não obrigamos ninguém a dominar um instrumento de cordas ou percussão durante as seletivas para fazer parte da Involves. Por outro lado, sabemos que todos por aqui tem um músico favorito (e nem sempre ele é o vocalista!!!).

A equipe do Clube preparou o quadro abaixo para os “músicos do trade”. Descubra qual é o seu lugar nessa banda:

  • baterista
  • baixista
  • guitarrista
  • tecladista
  • vocalista

O baterista fica no fundo do palco, acha que não é um cara muito importante, mas não existe uma boa banda sem um bom baterista. É aquela pessoa da equipe que, quando é preciso fazer alguma coisa, sai logo dizendo “pra quando é?”.

O baixista pode ser comparado ao estagiário ou um consultor. “Se a gente for ouvir uma música no som do computador, o baixo some”, contou Thedy. Ele relatou uma história de quando foi estagiário de uma empresa de construção e, inesperadamente, foi cercado por autoridades e pela imprensa, que o questionavam sobre as condições de reforma de uma construção importante da cidade. Com isso, quis dizer que o estagiário é importante, tem o seu papel, mas muitas vezes não tem o seu trabalho valorizado, é subestimado, e nunca se sabe quando a empresa poderá estar nas mãos dele.

O guitarrista faz tudo parecer mais difícil do que é; ao mesmo tempo, é capaz de tocar apenas uma nota na guitarra e fazer toda a diferença na música. “É a importância das pequenas contribuições de colocar aquela nota no momento certo e transformá-lo no auge da música”, explicou Thedy.

O tecladista queria ser o guitarrista. É o primeiro a perceber um “choque harmônico” durante um show. “É aquele cara que, quando a empresa muda de sistema, todo mundo decora o ramal dele porque ele leu todos os manuais e está por dentro de como tudo funciona. No fim, ele ligou para a empresa desenvolvedora a fim de dar algumas sugestões de mudança”, descreveu.

O vocal é o porta-voz. conhece a equipe a fundo, as características de cada um e dá a voz quando o grupo precisa se manifestar. O vocalista tem que confiar na sua equipe e saber que o baterista dele é o melhor, que o baixista tem importância, que o guitarrista vai ter a sensibilidade de tocar a nota certa na hora certa e que, se algo der errado, o tecladista estará pronto para resolver.

E aí, encontrou um lugar nessa formação? Deixe o seu comentário para nós!

Quer aumentar seu repertório no trade? O cadastro do Clube do Trade é gratuito e garante acesso irrestrito a todos os nossos materiais.

Quer ter acesso a conteúdos exclusivos?

Inscreva-se para receber por e-mail e em primeira mão conteúdos sobre Trade Marketing e Varejo

Conheça o Involves Stage: a solução de trade marketing

Uma ferramenta completa para execução, gestão e inteligência da sua operação.

Saber mais

Inteligência artificial para o varejo com Involves Doors

Controle o abastecimento, minimize perdas e aumente o faturamento das suas lojas.

Agendar demo

Tudo sobre Varejo

Ver todos arrow_forward