Indústria 4.0: como a tecnologia tem transformado o setor

Criado em 25 de maio 6 min(s) de leitura

Última atualização em: 2 de fevereiro de 2023, às 7:32 pm

Indústria 4.0: Como a tecnologia vem promovendo inovações e moldando o setor Involves Club

Historicamente a indústria tem grande impacto na economia brasileira. Mesmo diante do cenário de incertezas nos últimos anos, o setor sozinho respondeu por 22,2% do PIB e por 71,8% das exportações de bens e serviços em 2021. 

Ainda mais interessante é a participação de 68,6% do setor industrial em pesquisa e desenvolvimento, confirmando mais uma vez que o empresário brasileiro reconhece a inovação como estratégia para se manter competitivo e integrado ao mercado global.

De fato, quando falamos na Indústria 4.0 – também chamada de Quarta Revolução Industrial – é indiscutível o investimento em tecnologia e treinamento de pessoas.

Para marcar o Dia da Indústria (25 de maio), preparamos este conteúdo especial sobre o papel da tecnologia e do trade marketing no setor e, como juntos eles têm ajudado a compreender a jornada do shopper e a planejar o futuro da própria indústria.

O papel da tecnologia e dos dados na Indústria 4.0 

Da máquina à vapor à Era Digital, os avanços tecnológicos vêm alterando drasticamente o perfil do setor industrial. Se a década de 1970, trouxe a robótica e a automação para as fábricas, atualmente, a Inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas (IoT), Tecnologia Cloud, Digitalização, Cibersegurança e Big Data-Analytics são as principais ferramentas da chamada Fábrica Inteligente, que é caracterizada pela conectividade, integração e flexibilidade em prol da eficiência em toda a cadeia de suprimentos.

> Outras tecnologias para ficar de olho: Gêmeos Digitais, Impressões 3D, Biologia Sintética, Robótica Avançada e Integração de Sistemas.

Os dados, por sua vez, são a matéria-prima mais valiosa da indústria 4.0, pois são eles que nutrem as tecnologias que já citamos  – não por acaso, a cibersegurança está sendo uma das grandes preocupações atuais do mundo globalizado. Isso significa que, tudo que está no mundo físico está rapidamente sendo transformado em dados para que estes sejam refinados e convertidos em inteligência para os negócios.

Os dados não apenas orientam profissionais em diferentes etapas de produção – desde a idealização dos novos produtos, passando pelo chão de fábrica até que cada SKU chegue em cada ponto de venda -, mas também às próprias ferramentas de Inteligência Artificial, que estão sendo treinadas para tomar decisões cada vez mais complexas a partir de simulações capazes de identificar oportunidades e ameaças, muitas delas antes invisíveis no dia a dia de gestores e analistas.

Considerando todos os processos que fazem parte da supply chain, podemos imaginar que o volume de dados coletados e analisados em tempo real pode ser tão grande, que impossibilita qualquer trabalho manual. Por isso, a importância das tecnologias serem integradas para coletar, refinar, analisar e transmitir todas essas informações em um curtíssimo espaço de tempo. 

A presença da indústria 4.0 no dia a dia dos shoppers

As novas tecnologias também impulsionaram uma rápida e drástica transformação no comportamento de compra dos shoppers. Se anos atrás, a indústria limitava-se ao trabalho de backoffice e à métrica de sell-in – venda para o varejista ou distribuidor -, agora precisa ficar de olho no que acontece na execução de cada PDV.

Você já deve ter lido ou escutado, por exemplo, que os shoppers detém mais do que nunca o poder de compra – um fato que tem gerado uma série de desafios para a indústria.

Atualmente eles conseguem ter na palma das mãos – e em poucos segundos – acesso às mais diversas informações sobre as marcas e sobre os produtos, além de uma voz ressonante nos sites de avaliação e nas redes sociais.

Isso não apenas possibilitou a compra de produtos pelo e-commerce, mas alterou a percepção das pessoas quanto à experiência que elas têm com os produtos. Em outras palavras, podemos dizer que a jornada do shopper tornou-se omnichannel, ou seja, integrou o on e offline de uma forma nunca vista antes na história da indústria. Para os seus clientes, a experiência do PDV está profundamente associada ao próprio produto. Por essa integração da jornada do cliente, dizemos que a distância entre a indústria e os compradores foi ficando cada vez menor ao longo dos anos.

Em consequência, atualmente, muitas das fabricantes têm utilizado estratégias e tecnologias próprias do trade marketing para controlar melhor as experiências no ponto de venda.

Trade Marketing: Aproximando a indústria brasileira do dia a dia dos PDVs

Há 10 anos o trade marketing era pouco conhecido aqui no Brasil,  principalmente quando aplicado ao setor industrial. 

De lá para cá muita coisa mudou: os profissionais estão dominando melhor as estratégias e as tecnologias aplicadas ao trade ganharam papel central no gerenciamento dos canais de distribuição, como é o caso da plataforma Involves Stage.

Trabalhar com apoio dos dados de execução de PDV e em parceria com os varejistas têm munido os fabricantes com informações estratégicas para reduzir custos, controlar melhor a execução do PDV, além de criar estratégias de trade personalizadas  com base em segmentações avançadas.

Além disso, transformar as gôndolas de produtos em dados tem sido fundamental para compreender  comportamentos específicos do consumidor, além de orientar o lançamento de novos produtos e a tomada rápida de decisão de gestores responsáveis pela produtividade dos promotores de vendas e dos canais de distribuição.

Os segmentos alimentício e farmacêutico, que representam uma significativa parcela do PIB, têm respondido bem às estratégias e tecnologias de trade aplicadas ao setor industrial, como podemos verificar em cases de sucesso como da Brokers Nestlé, Profarma, Bombril, Condor e Fini. O imenso volume de PDVs dessas marcas, que estão distribuídos em todo o território nacional, atualmente são gerenciados com tecnologias de Reconhecimento por Imagem, Data Analytics e Inteligência Artificial, que juntos convertem cada gôndola em dados para serem analisados pelo time de backoffice praticamente em tempo real. 

O papel dos gestores da Fábrica Inteligente

Com a facilidade, rapidez e precisão da coleta de dados – que é realizada por meio dos promotores de vendas e seus smartphones – os gestores e analistas de trade marketing da indústria estão alcançando um nível estratégico superior nunca visto antes.

Uma vez que os dados podem ser acompanhados em tempo real, graças a tecnologia cloud, que conecta os promotores nos pontos de venda aos cargos estratégicos de backoffice, a tomada de decisões ganhou em tempo e precisão. Não apenas isso, acompanhando o desempenho por segmentos é possível prever oportunidades e, principalmente, as ameaças antes mesmo que elas aconteçam. 

Esse tempo conquistado pela análise prévia realizada por meio da tecnologia IA, pode ser utilizado pelos gestores para aumentar a qualidade estratégica e de execução por meio de networking, pesquisas de mercado e treinamento de pessoas. 

Estratégias inovadoras focadas na experiência

A tecnologia causou mudanças drásticas no comportamento do shopper, mas por outro lado acelerou as inovações da indústria. Essa faca de dois gumes permitiu que a experiência dos shoppers fosse colocada no centro das estratégias e, consequentemente, gerando resultados significativos em termos de fidelidade e percepção de branding para a indústria. Hoje, a indústria no imaginário dos clientes não está mais fechada nas fábricas, mas circulando cada vez mais nos espaços graças a um mundo cada vez mais conectado.

Para saber como a indústria tem colaborado para o desenvolvimento nacional e como as tecnologias estão colaborando para isso, conheça mais na História de Sucesso da Univale

Nova call to action

* Os dados utilizados neste artigo foram retirados na pesquisa realizada pelo Portal da Indústria em fevereiro/22, que você pode acessar clicando aqui.

Quer ter acesso a conteúdos exclusivos?

Inscreva-se para receber por e-mail e em primeira mão conteúdos sobre Trade Marketing e Varejo

Tudo sobre Varejo

Ver todos arrow_forward