9 dicas de organização das gôndolas para vender mais

Criado em 14 de março 6 min(s) de leitura

Última atualização em: 2 de fevereiro de 2023, às 8:57 pm

9 dicas de organização das gôndolas - Involves Club

Um dos grandes desafios de quem trabalha no varejo de supermercado é conseguir atrair consumidores e fechar boas vendas. Porém, contar só com um bom mix de produtos, preços competitivos e condições de pagamento diferenciadas podem não ser suficientes.

De acordo com a pesquisa “A hora certa de ativar o shopper”, feita pela Nielsen, em média 70% das decisões de compra são tomadas na frente das gôndolas. Isto é, esse espaço torna-se essencial para quem deseja vender mais.

As gôndolas do supermercado são uma das grandes responsáveis por atrair a atenção dos shoppers para outros itens que não estavam em sua lista de compras. 

Ao apresentar produtos de forma estratégica, o varejista tem a oportunidade de aumentar suas vendas, já que pode direcionar o foco do cliente para outras mercadorias que talvez passassem despercebidas.

Ainda de acordo com a pesquisa de Nielsen, shoppers gastam, em média, 15 segundos diante das gôndolas, isto é, eles notam menos de 40% dos produtos expostos. 

Por isso, a exposição correta das mercadorias nos supermercados é determinante para conquistar um volume maior de vendas. Porém, nem todos os gestores investem tempo suficiente pensando nisso. 

Independente  do porte do supermercado, é importante pensar nesse aspecto com muita atenção. A organização das gôndolas merece tempo e dedicação, e o resultado disso é mais lucro para o negócio. 

Confira a seguir algumas estratégias eficazes e entenda como a organização do espaço nas gôndolas de supermercado pode influenciar na decisão de compra dos shoppers.

Por que organizar estrategicamente as gôndolas de supermercado?

A organização de um supermercado fala muito sobre o negócio. Se o local não está organizado de forma correta, ou, se não é constantemente higienizado, transmite um efeito negativo para os clientes.

O mesmo ocorre nas gôndolas. Desde a organização, passando pela limpeza,  disposição e validade dos produtos, tudo influencia na decisão de compra. 

A falta de cuidado e atenção nas gôndolas, bem como sua exposição sem estratégia, pode fazer com que os clientes saiam de mãos vazias. Isso afeta a confiança do consumidor e impacta diretamente na diminuição do lucro no negócio.

Quando esse espaço está atrativo, organizado, limpo e com layout bem pensado, o negócio tem mais chances de:

  • Melhorar a experiência de compra;
  • Fortalecer a imagem do supermercado;
  • Aumentar o ticket médio dos shoppers;
  • Otimizar o processo de compra;
  • Conquistar a fidelidade dos clientes.

Do depósito até a gôndola: problemas em supermercados que podem atrapalhar as vendas: club.involves.com/problemas-em-supermercados/

Como organizar as gôndolas de supermercado da melhor forma?

Produtos expostos de qualquer jeito dificultam a vida dos shoppers.

Uma exposição bem planejada, com estratégia e cuidados constantes, permite que o consumidor encontre mais rápido o que deseja, tornando sua experiência de compra mais prazerosa.

Veja 9 dicas que ajudam a ter uma organização das gôndolas de supermercado mais estratégica:

1) Produtos de maior procura e alto giro

Produtos mais procurados, como carnes e hortifruti, não devem estar posicionados logo na entrada da loja. 

Por serem produtos de alto giro, mesmo que não estejam no campo de visão principal, o consumidor vai procurar por eles indiferente de onde estejam.

Nas gôndolas, estes produtos devem ser colocados nas partes inferiores das prateleiras, de fácil acesso do shopper. Isto é, fora da “área nobre”.

Como eles atraem muitos consumidores, eles servem de estímulo para que os shoppers levem outros itens durante a visita. 

O ideal é que o cliente percorra um caminho planejado até chegar nesses produtos, por isso, eles devem ficar em um lugar mais ao fundo do supermercado. Aproveite para colocar itens estratégicos próximos a eles.

2) Produtos destinados às crianças

É muito comum que crianças estejam junto com os pais ou familiares na ida ao supermercado. Isso torna a criança um possível consumidor, tendo em vista que é comum que elas peçam alguns produtos aos responsáveis.

Os produtos que mais chamam a atenção dos pequenos são itens como salgadinhos, doces e biscoitos e, principalmente, aqueles que têm embalagens coloridas e ilustradas.

Crianças são muito visuais, por isso, vale a pena colocar esse tipo de mercadoria em seu campo de visão. O ideal é que sejam colocados em prateleiras mais baixas, onde elas tenham acesso e consigam pegar o produto sem esforço. 

3) Acompanhe o share de gôndola

Métrica importante para varejistas e marcas, o share de gôndola está relacionado ao espaço físico ocupado pelos produtos de determinado fabricante. 

Isto é, tem ligação direta com a organização das gôndolas e impacto nas vendas.

Ter um share de gôndola calculado corretamente é importante para concentrar esforços em ações que trazem maiores retornos, gerando insights para promover a saída de determinados produtos.

Esse acompanhamento ajuda não só a movimentar as vendas, colocando produtos em destaque para serem encontrados com facilidade, como também  possibilita uma negociação melhor com fornecedores.

Embora maior visibilidade não indique necessariamente maior volume de vendas, sabemos que, quanto maior o share, maior o espaço para exposição de mercadorias. Ou seja, maior evidência de uma marca ou produto.

Um share de gôndola feito corretamente pode ser um diferencial no momento da compra.

4) Utilize modelos de organização das prateleiras

Existem 4 formas básicas de organização das gôndolas de supermercado:

  • Vertical: oferece um bom impacto visual e facilita a observação dos produtos pelos shoppers durante a caminhada pelo supermercado.
  • Horizontal: este modelo é pouco usado atualmente, pois apresenta alguns problemas, como a dificuldade em visualizar os itens. Este modelo tende a diminuir o impacto visual dos produtos.
  • Blocos: aqui, as mercadorias são separadas por marca ou por tipo, o que ajuda o consumidor a escolher o produto e comparar os preços. Este é o modelo mais comum e o que mais favorece a jornada de compra do shopper
  • Sazonal: formato muito eficaz para ser usado em datas comemorativas, como Páscoa, Natal e Festa Junina, por exemplo. Este modelo facilita a visualização e estimula a compra.

Esses modelos de organização podem ser usados dependendo da necessidade e estratégia de venda mais conveniente para cada negócio. O ideal é conhecê-los bem, medindo prós e contras de cada um.

5) Organize as gôndolas por níveis

Uma prateleira de supermercado tem diversos níveis e os produtos devem ser distribuídos levando em consideração alguns fatores importantes que exigem cuidados especiais. 

Organizar as mercadorias de maneira aleatória não é nada produtivo. Cada produto tem uma relevância maior ou menor para o shopper e é necessário identificar muito bem este fator para melhorar as vendas.

Existe um método de organização das gôndolas muito útil e produtivo, que se baseia em posicionar os produtos de forma estratégica em cinco níveis: 

  • Nível 1 – Acima da cabeça: os produtos colocados nesse nível têm menor visibilidade. Por isso, o ideal é colocar produtos que precisam ser ofertados, mas que não representam um grande volume de vendas para o varejista.
  • Nível 2 – Na altura dos olhos: conhecido como a área no nobre da gôndola, ele permite a melhor visualização dos produtos. Reserve as mercadorias que têm mais giro e lucratividade. Aqui, você pode colocar produtos mais caros e que geralmente são comprados por impulso, pois ficam em destaque.
  • Nível 3 – Na linha da cintura: esse nível também tem uma boa visibilidade. É interessante colocar produtos que são mais procurados pelos shoppers.
  • Nível 4 – Abaixo da cintura: para aproveitar bem esse espaço, tendo em vista que ele não está mais no campo de visão do cliente, coloque produtos que vendem bem e que são mais baratos. A procura por este tipo de mercadoria é constante, por isso o fato de não estarem bem à vista não atrapalha sua venda.
  • Nível 5 – No chão: este local pode ser usado para expor itens pesados e de grandes volumes, a fim de evitar perdas durante o deslocamento e reduzir os riscos de acidente.

6) Use o sentido direita-esquerda

No geral,  clientes em compras andam da direita para a esquerda dentro do supermercado, em virtude do fluxo de movimento. 

Por isso, os produtos de maior rotatividade e que têm mais chances de venda devem ficar nas gôndolas à direita do corredor. Dessa forma, quando o shopper circular pela loja, sua atenção estará voltada aos itens que possuem maior saída.

Mix de produtos para supermercados: como alcançar os melhores resultados: club.involves.com/mix-produtos-supermercado/ 

7) Faça ações promocionais

As ações promocionais são alternativas para aumentar a saída de produtos que estão parados há muito tempo nas gôndolas. Para atingir o objetivo esperado, é importante posicioná-los adequadamente. 

O ideal é que sejam colocados nas pontas das gôndolas de supermercado, em ilhas ou locais de fácil visualização. Assim, atraem mais clientes e sairão com maior facilidade. 

8) Trabalhe o sortimento de produtos

O sortimento de produtos deve ser elaborado com base em informações como perfil de loja, hábitos de consumo da população, público-alvo e concorrência. 

Por consistir na definição da quantidade de itens que irá compor uma determinada categoria no PDV, torna-se essencial para ajudar o negócio a vender mais.

É por meio dele que o shopper percebe a variedade disponível de determinado produto que o estabelecimento oferece. 

Colocar produtos que não serão vendidos é desperdício de tempo, espaço e dinheiro, por isso, muita atenção!

9) Evite rupturas

Quando o consumidor não encontra o que procura, além da frustração, pode haver impacto na sua fidelização com o estabelecimento, abalando a reputação do mesmo.

A falta de determinado produto, ou seja, a tão temida ruptura no ponto de venda, causa falhas no planejamento de trade marketing e pode comprometer as vendas de forma expressiva.

Isso pode acontecer devido à falta de reposição de produtos, ou até mesmo pelo estoque virtual – fenômeno que ocorre quando o sistema de estoque indica a existência de um produto, mas o mesmo não encontra-se disponível fisicamente.

Quando você faz um controle de estoque adequado e realiza um sortimento de produtos eficiente, os riscos de uma ruptura acontecer são menores. As mercadorias expostas devem ser aquelas que o público deseja, assim como a quantidade disponível em estoque.

Outro ponto importante para evitar questões como essas é a agilidade na hora de resolver problemas em campo. Contar com uma equipe preparada e utilizar a tecnologia ao seu favor, torna mais fácil a resolução de problemas.

Leia “Como fazer a reposição de produtos em supermercados”: club.involves.com/reposicao-em-supermercado/

Dica bônus: Melhore a organização das gôndolas de supermercado e aumente suas vendas usando a tecnologia a seu favor

Com uma boa organização e estratégias eficientes é possível expor os produtos de maneira atrativa, convidando o cliente a fazer mais compras.

Aperfeiçoar a gestão do estoque e otimizar a utilização do espaço só traz vantagens para o negócio. Para fazer escolhas inteligentes, é importante contar com o apoio da tecnologia.

Um software como o Involves Doors ajuda na correção de erros, contribuindo para a redução de rupturas. Tudo isso através do uso de inteligência artificial. 

O varejista conta com o auxílio da plataforma para fornecer informações sobre as gôndolas em tempo real e de forma automatizada. 

Sua IA identifica problemas que podem passar despercebidos. A ferramenta detecta diariamente comportamentos fora do padrão de cada SKU e dispara alertas automáticos para que a equipe de reposição faça a verificação e solucione o problema.

Com o Involves Doors é possível resolver questões como:

  • Cliente pegou a última unidade do produto da gôndola
  • O espaço do produto na prateleira foi ocupado por outro SKU
  • O produto chegou no depósito e ainda não foi exposto
  • Um novo SKU está presente no seu mix, mas sua equipe não o conhece ainda
  • Produtos que estão em estoque virtual
  • Gôndolas desorganizadas
  • Produtos sem etiquetas de preço
  • Produtos com prazo de validade próximo do vencimento
  • Repositores e promotores que não sabem de cabeça o mix da loja
  • A loja não recebe promotores com a frequência combinada
  • E muito mais! 

O uso de tecnologias aliadas à organização das gôndolas de supermercado traz mais agilidade e eficiência para o dia a dia de quem trabalha no varejo, aumentando as vendas e diminuindo dores latentes que podem ser resolvidas de forma mais ágil.

Veja como o Althoff recuperou 1,7% do faturamento com o Involves Doors: https://involves.com/doors/case-de-sucesso-althoff

[Quiz] Descubra se você é expert na operação do seu supermercado

Teste seus conhecimentos em operação de supermercado: responda o nosso quiz preenchendo o formulário desta página e descubra como está o sucesso das suas atividades!

[Club PT] CTA Quiz Expert Operação no Supermercado
Quer ter acesso a conteúdos exclusivos?

Inscreva-se para receber por e-mail e em primeira mão conteúdos sobre Trade Marketing e Varejo

Conheça o Involves Stage: a solução de trade marketing

Uma ferramenta completa para execução, gestão e inteligência da sua operação.

Saber mais

Inteligência artificial para o varejo com Involves Doors

Controle o abastecimento, minimize perdas e aumente o faturamento das suas lojas.

Agendar demo

Tudo sobre Varejo

Ver todos arrow_forward